Amamentação – 5 dicas para um bom começo 

Os primeiros dias de amamentação são fundamentais mas nem sempre fáceis, surgem dúvidas, dificuldades, receios e é importante saber o que é normal e quando procurar apoio. 

A OMS recomenda amamentação em exclusivo pelos primeiros 6 meses de vida e a sua continuação, em conjunto com outros alimentos, até 2 anos ou mais – para TODO o mundo, incluindo países desenvolvidos (WHO Statemen, 2011) e para conseguir alcançar este objetivo estar informada é essencial. 

A amamentação é a forma natural de alimentar um recém nascido e saber como funciona é meio caminho andado para funcionar bem. 

Aqui deixo alguns conceitos básicos  e dicas que podem fazer a diferença. 

Colostro, é leite?

Durante a gravidez a mama prepara-se para amamentar e o colostro começa a ser produzido no 3º trimestre. Mesmo que a mãe não note, o colostro está lá pronto para quando o bebé nasce. Nos primeiros dias este leite, chamado de colostro, é suficiente para alimentar o bebé. É de extrema importância para o sistema imunológico do bebé. É produzido em pouca quantidade porque o estômago do bebé também é muito pequenino nos primeiros dias, mas dá-lhe toda a energia necessária. 

Primeira mamada, quando?

Assim que o bebé nasce, deve ser colocado em cima da mãe e ser dado tempo para que mãe e bebé se conheçam e para que o bebé encontre a mama e mame pela primeira vez. Isto deve acontecer na 1ª hora de vida do bebé. 

Pele a pele

O bebé se estiver sempre em contacto pele a pele com a mãe tem todas as sua  necessidades satisfeitas. Tem calor, segurança, o batimento cardíaco da mãe para o acalmar e ajudar a manter o seu regular, a respiração da mãe para o ajudar a manter uma respiração suave e claro, alimento! O bebé irá pedir mama mais vezes, por instinto e assim aumenta de peso muito mais fácilmente. 

Doer não é normal

A dor na amamentação não é normal e não vai passar se não se encontrar a causa. Pode haver alguma sensibilidade nos primeiros dias, mas se há dor, feridas ou gretas é preciso procurar ajuda. 

Livre demanda

Por livre demanda entende-se que é o bebé que decide a frequência e duração das mamadas, a mãe precisa apenas de estar atenta e disponível.  Colocar o bebé à mama sempre que dá os primeiros sinais de fome vai ajudar a manter uma boa frequência de mamadas e a deixar o bebé saciado. 


QUANDO PROCURAR AJUDA? 

  • Dor a amamentar
  • Feridas
  • Pouco aumento de peso
  • Dúvidas e falta de confiança

Artigo escrito por Ana Custódio originalmente publicado em:

Revista digital “Nova Costa de Oiro” , Dezembro 2019

Lista Mala para a Maternidade

Subscrevo a newsletter

I agree to have my personal information transfered to MailerLite ( more information )

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *